Avaliação do iCloud Photo Library

image

Os principais motivos para eu ter escolhido a Apple para ser o meu ecossistema pessoal foram: integração, qualidade e cuidado.

Por isso sempre dou um ponto extra para produtos e serviços da Apple na hora de escolher. Mas não se engane, nem por isso ela ganha sempre a minha preferência. Eu prefiro o Kindle para ler livros por exemplo e acho os serviços do Google excelentes. Concorrência é isso. Get over it!
Então, antes de trocar o iPhoto+Flickr pelo iCloud Photo Library como serviço e armazenamento de fotos e vídeos pessoais fiz alguns pequenos testes.
Espaço consumido no dispositivo: Tenho um iPhone de 16GB que é minha camera primaria e uma biblioteca do iPhoto de 65GB, então nem com a melhor compressão existente eu conseguiria fazer caber, mas uma das promessas do iCloud Photo Library é a possibilidade de manter no dispositivo uma versão otimizada e esse foi o alvo principal do teste. 
  • No iCloud tem 1892 fotos e 61 Videos, ocupando 7.9GB
  • No iPhone tem 1892 fotos e 61 videos, ocupando 1,6GB
Bom não? Para mim está excelente desta forma.
Depois de ter passado as fotos para o iPhone:
image

image

Depois do upload ter terminado:

image

image

image

Pelo que notei durante o processo a maior parte do que fica no iPhone são fotos recentes, pois quando comecei a passar cerca de 1300 photos e videos mais antigos para o iPhone, o espaço ocupado era de 1,5GB. 
Parece que essas fotos recentes ficam disponíveis por cerca de 7-15 dias pelo que notei. Procurei por mais detalhes, mas não encontrei, infelizmente.
Segurança: Como eu não me chamo Jennifer, não abro emails suspeitos e tenho ativado a autenticação em dois passos, acredito que minhas fotos pessoais estarão seguras no serviço.
Vantagens em relação ao Flickr: A primeira obviamente é a integração que é excelente, em segundo não tenho alguns limites que o Flickr impunha como videos menores que 3 minutos.
Desvantagens em relação ao Flickr: Preço. Enquanto o Flickr te dá 1 Tera gratis para fotos e videos (observando os limites), no iCloud vou ter que pagar $3.99 por 200GB mensal.
Detalhes da mudança: Não existe mais o photostream, agora se você deietar uma foto ela fica no album “deletados recentemente” e fica lá por 30 dias.
Conclusão: O serviço ainda está em beta e só irei passar integralmente os fotos após ele amadurecer. Nem possui uma versão para desktop ainda, só em janeiro. Mas tem uma versão beta na versão web do iCloud para conferir, embora não seja possível baixar a versão original na versão web.
(Para baixar a versão original pelo IOS, basta clicar em editar, fica a dica).
Vou trocar o Flickr pelo iCloud Photo Library com certeza após sair do beta pela integração e a proposta de poder tirar fotos e videos e não me preocupar com nada depois disso 🙂

Recriar a partição de recuperação do OSX

image

Dependendo de como é feito uma instalação limpa do OSX, é possível perder a partição de recuperação. Acabei percebendo isso porque não conseguia ativar o Find my Mac (Buscar meu Mac).

Achei esse pequeno script aqui que resolve: https://github.com/xenatt/Hackintosh/tree/master/Tools/RecoveryHDCreator

Basta baixar a instalação do Mavericks ou  ML na Mac AppStore, deixar dentro da pasta Applications e executar o script, quando ele mostrar a lista de partição que será colocado o recovery, escolha a que está instalado o OSX no fim do processo reinicie o Mac e pude habilitar o “Buscar meu Mac” sem problemas.

 

Bate-papo com Osni Passos sobre Mountain Lion, iCloud, Sparrow, Prey, e vários outros assuntos.

Original

Usando GTD/ZTD com Reminders, Calendário, Mail, Notas e Pomodoro no OSX e IOS

image

Eu uso os princípios do GTD/ZTD com Reminders, Calendário, Mail, Notas e Pomodoro no OSX e IOS. Já usei Outlook, RTM, Things e testei o Omnifocus, mas decidi fazer uma experiência por um tempo a fim de evitar ficar testando apps o tempo todo. É legal ser um “early adopter", mas esquecemos o que é importante: produzir, pensar e viver. Assim procuro usar apenas o que o SO nativo possui e isso trás algumas vantagens em relação a integrações (ex: Siri, Notificações, PowerNap, Spotlight, etc), perfomance e outros. Para finalizar, uso apenas apps oficiais de serviços (ex: twitter, facebook, etc).

Se foco é dizer não, eu estou praticando bastante.

Agora, considerando que você já conhece GTD/ZTD e está familiarizado com o termos usados abaixo, explico como acontece. No Reminders

  • Criei 3 listas no Reminders: Trabalho, Pessoal e Idéias (que pra mim funciona como o “someday");
  • Next actions: As próximas ações são controladas por data de lembrete ou conclusão, que acesso rapidamente pela tela de notificações do IOS ou OSX;
  • Contextos: Acabam virando locais, o qual controlo pelo local/contato (basta digitar o nome do contato na localização);
image
  • Em espera: Altero a data de lembrete da tarefa para cobrar/lembrar a pessoa que estou esperando resposta (Ex: Orçamento);
  • Tarefas recorrentes: também cadastro no Reminders tarefas recorrentes ao invés de usar o calendário, pois só vai para o calendário o que tem data, hora e local para acontecer.
  • Tarefas podem se referir a um projeto onde defino a data limite de entrega e lembretes recorrentes. Além disso coloco uma marcação do tipo [Nome do Projeto] no nome da tarefa/lembrete para identificar o projeto ao que a tarefa está relacionada, isso facilita na busca.
image

No Calendário, Notas, Mail e Pomodoro. 

  • Tenho alguns calendários onde Pessoal e Trabalho são os principais.
  • Tenho ainda um calendário chamando Atividades, que é alimentado automaticamente pelas minhas atividades no pomodoro. No fim do mês faço uma avaliação dos projetos/tarefas que fiz e passo o faturamento para os clientes ou verifico se esteve dentro do que previ para o projeto.
  • Nas anotações fica um texto livre dos projetos atuais, detalhes que preciso verificar, um simples checklist, etc.
  • Eventualmente, o próprio cliente tem seu sistema de controle de projetos (ex: freedcamp, redmine), com vários colaboradores interagindo, por isso, evito estabelecer uma ferramenta de projetos pessoal.
  • Qualquer email deve ser respondido no mesmo dia ou vira uma tarefa. Assim mantenho minha inbox zerada.
  • Só existe uma pasta no Mail que é a “Arquivado", pois antigamente tinha várias pastas que eu tinha que manter, assim ficou mais simples e prático. Quando preciso de algo, o Mail tem uma excelente ferramenta de busca e eu uso para recuperar coisas antigas.
  • Para pomodoro eu uso o app pomodoro que é discreto e adiciona automaticamente os pomodoros executados em um calendário especifico para uso posterior. Infelizmente até o momento não achei nenhum app de pomodoro para IOS que faça o mesmo.
  • Adicionalmente coloco o ICS do FourSquare para verificar quanto tempo fiquei em determinada reunião ou local para passar a conta para o cliente se for o caso.

image

Se perde um pouco em relação a outros softwares especialmente feitos para GTD, mas o resultado é o mesmo no final. Gosto do GTD por não ser arbitrário e me permite modificações para se adequar ao meu dia-a-dia. Pediram para explicar como encaixo o Reminders e GTD no mesmo contexto. Não existe segredo, sem gambiarras, nenhuma maluquice.

Esqueci algum detalhe? Pergunta aí 😉